Quinta-feira, 04.12.08

É assim que te quero, amor

É assim que te quero, amor,
assim, amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes
e como arranjas
os cabelos e como
a tua boca sorri,
ágil como a água
da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amada,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu pão e luz
e sombra és.
Chegastes à minha vida
com o que trazias,
feita
de luz e pão e sombra, eu te esperava,
e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nossos lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.

 

Pablo Neruda

 

Mais uma vez Sophie, obrigada pelos poemas.

tags: ,
publicado por Rita Matias às 13:19 | link do post | comentar
Quinta-feira, 03.01.08

Amo-te

  Palavra banal???

  Talvez. Mas de certo não o deveria de o ser. Por isso impõe-se a questão, quando dizer "Amo-te"? Será uma questão de idade?

  Para mim, a pessoa deve proferir esta palavrinha quando a sentir. Não quer dizer que necessariamente tenha de existir um relacionamento amoroso, pois para mim existem vários tipos de amor, expressões de diferenças formas. A amizade é uma forma de amor, a família vive-se outra forma de amor. Dizer "Amo-te" é dizer que nutrimos pelo outro(a) o mais nobre dos sentimentos. Sabe bem ouvir, sabe bem dizer...

sinto-me: inspirada pela conversa
tags:
publicado por Rita Matias às 18:05 | link do post | comentar

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Abril 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

posts recentes

arquivos

subscrever feeds