Cansaço

  Já dizia Álvaro de Campos: "O que há em mim é sobretudo cansaço"

 

  Cansaço, esse interminável sentimento/estado de espírito/estado físico, essa ausência de vontade e energia, essa peste que contamina cada célula, cada núcleo, cada átomo, e nos deixa simplesmente... cansados.

 

 

  De momento, estou assim, cansada da vida, cansada de tentar sempre ver o lado bom das coisas, do optimisto, do realismo, do pessimismo. Da política e de todos os males que ela faz a este meu amado país. Da incompetência, tanto geral como particular. Da ausência, da frieza e da saudade de tempos mais luminosos. Cansada de querer mais do que tenho e não conseguir simplesmente contentar-me. De algumas pessoas, do modo como elas comandam a minha vida, de como eu deixo elas me governarem. Cansada de esperar, de ansiosamente esperar pelo desconhecido e desesperar por não o ter.

 

  Cansada, simplesmente cansada.

 

 

 

  Talvez seja apenas a falta de energia que estas dores de barriga e cabeça trouxeram a falar através dos meus dedos.

publicado por Rita Matias às 23:49 | link do post