Break point

Como dizia, andava muito Zen, demasiado até, num estado semi-letárgico em relação a tudo, menos a todos. Andava e ando uma desleixada.

 

Hoje foi o dia em q isso acabou, em que saber que uma das pessoas que mais estimo está com problemas, em que relembrar as inúmeras ausências dos últimos tempos doem e ardem, em que receber a estúpida nota de uma disciplina que apesar de gostar não entra no meu sistema, em que ver como ele anda pelos cabelos, em que sentir que posso vir a deixar uma disciplina para trás... fez com que o pânico se instala-se, e acreditem que aquilo foi praticamente um ataque de pânico... A entrar em Fisiologia era só calor que eu sentia, e só me apetecia era rir ou chorar tal era a desgraça que me sentia... Depois lá acalmou, passou, veio o teste e surpreendeu pela positiva, mas mesmo assim creio que não fiz nenhum brilharete, e é voltar para casa, falar com o moço com a maior paciência do mundo, comer, e pumba - perdi a pen!

 

Uma palavra: lindo dia.

Amanhã é sexta.

publicado por Rita Matias às 23:26 | link do post