Labirinto II

Mas eu descobri a casa onde posso adormecer
Eu já desvendei o mundo e o tempo de perder
Aqui tudo é mais forte e há mais cor no céu maior
Aqui tudo é tão novo tudo pode ser amor

 

E onde tudo morre tudo volta a nascer

 

O labirinto continua e fica cada vez mais difícil de atravessar, e não, ainda não descobri o meu Lugar. Pensava que sim, pensava que tinha encontrado alguém para seguir ao meu lado, mas parece que me enganei. Sinto frio entre nós agora, sinto desconhecido e falta de vontade de conhecermo-nos, sinto que não é ele a opção, que errei quando senti o meu coração a entregar-se a quase nada.

 

A culpa é deste meu labirinto, desta minha interminável esperança, do meu romantismo, da minha cegueira para o óbvio. A culpa é minha.

 

Apesar de tudo isto, sinto-me bem. Já estoua habituada aos meus caprichos.

 

P.S.: E ao mesmo tempo encontrei Tiago Bettencourt e não me tenho fartado destas músicas...


música: O Lugar - Tiago Bettencourt & Mantha
publicado por Rita Matias às 00:25 | link do post | comentar