?

" Sim, sei bem
Que nunca serei alguém.
Sei de sobra
Que nunca terei uma obra.
Sei, enfim,
Que nunca saberei de mim.
Sim, mas agora,
Enquanto dura esta hora,
Este luar, estes ramos,
Esta paz em que estamos,
Deixem-me crer
O que nunca poderei ser"

 

"Sem a loucura que é o homem
Mais que a besta sadia,
Cadáver adiado que procria?"

Fernando Pessoa

sinto-me: pensativa...
tags:
publicado por Rita Matias às 12:40 | link do post