Devaneios (7)

Quando não há mais, a presença basta.

publicado por Rita Matias às 00:15 | link do post | comentar