13/06

"Para ser grande, sê inteiro: nada
Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive."



Ricardo Reis, Fernando Pessoa

 

  Os dias 13, apesar de mal afamados, têm sempre algo que se lhe diga, principalmente este de Junho: St. António, Fernando Pessoa e ainda um aniversário na família, já para não falar de faltar um mês, um exacto mês para o meu aniversário. 20 anos... Fogo, pode soar estúpido e banal, mas estou velha. Sinto-me velha, bem mais velha de espírito às vezes, e até acordei com as costas todas torcidas...

 

  O próximo mês é enormemente minúsculo. É o fim das aulas, é o início dos exames, a oral, a osce... É as saudades e a vontade extrema de descansar. É tudo ao mesmo tempo, e mal dá para respirar.

 

 

  Não queria mesmo acabar o ano assim, mesmo nada. Fico com o coração apertadinho só de pensar as voltas que a minha vida deu nos últimos tempos. E depois, tenho a determinada sensação de que há qualquer coisa mal, qualquer coisa prestes a revelar-se.

  Há pessoas à minha volta com problemas bem maiores, com tristezas mais profundas, mas isso não é nem consolo nem fonte de alento, é apenas mais uma facada. Adoro mesmo todos aqueles que me rodeiam, mesmo. Era capaz de praticamente tudo por alguns deles.

 

 

  Só não queria acabar este ano assim.

 

 

publicado por Rita Matias às 12:05 | link do post | comentar