god likes games, so, let's play!

Bem, venho escrever porque as vezes penso que já nem sei como isto se faz. Tenho saudades daqueles dias em que me dedicava por completo a isto, à escrita, mas parece que até isso mudou, que a vontade e disposição mudaram e agora, nos tempos livres fico estagnada, parada neste jogo, sem avançar nem recuar.

 

Talvez não saiba bem o que quero. Sim, talvez seja esse o meu problema. E daquilo que sei, não posso ter, não te posso ter. Porque eu sei que não me pertences e nunca pertencerás, porque há coisas que não são feitas uma para a outra, mas de momento, és das melhores coisas que me aconteceram.

 

Sim, eu sei que pouco ou nada fazes por mim, mas as pequenas coisas valem mais do que deviam, e são elas que me pegam a ti e não me deixam descolar, são elas que me fazem girar à tua volta apesar de tu não me veres, ou se vês, não é com os mesmos olhos que eu te vejo.

 

Eu já merecia, acho que sim, já tenho o direito a esse capítulo da minha vida, a entrar nesse nível e começar a jogar, a perder, aprender e depois ganhar. E nesse jogo, não quero competir contigo, mas sim, jogarmos lado a lado, com o mesmo peão, o mesmo objectivo, a mesma direcção.

música: Someone Like You - Adele
publicado por Rita Matias às 00:24 | link do post | comentar