Embalada

Mais uma vez, Tiago Bettencourt embala estas palavras. Porque há músicas que simplesmente dão-me uma vontade de saltar, ultrapassar barreiras, falar, perceber, descobrir!

 

Nestas últimas semanas passei de "estudante deslocada em Lisboa" para "estudante deslocada para o seu próprio quarto", ou seja, época de exames. Não tem sido fácil, porque principalmente eu ainda não consegui descobrir uma maneira para estudar, algum método. Até agora tenho-me safado, mas eu detesto apenas safar-me. Eu nunca fui de só me safar, de fazer os mínimos... Mas isto satura-me. Não vou fazer melhorias, principalmente porque já tenho planos marcados com os meus pais, mas devia. Devia de ter mais, de me concentrar mais nos estudos e esquecer o resto.

 

 

Porque eu tenho um medo tremendo de um dia não ser a profissional que devia de ser.

 

 

 

 

 

Tenho mesmo muito medo, mas não arranjo forças para lutar mais. Porque o que vejo é o presente, e nele eu preciso de outras coisas para além de Medicina, se calhar até mais delas do que do curso.

 

 

E a juntar a isto, há tantas dúvidas, antigas, novas, recuperadas e renovadas.

E há também pessoas que amo e que me amam, independentemente de tudo o resto.

publicado por Rita Matias às 17:25 | link do post | comentar